Mogi das Cruzes, SP – 2007-2010
A propriedade possui grandes áreas de remanescentes de mata atlântica preservada, que foi utilizada como ponto de partida para a ampliação do jardim, cujas plantas são predominantemente associadas ao mesmo clima. O caminho até a residência é permeado por rotatórias e caminhos paisagisticamente tratados. A escala do jardim fez com que fossem preconizadas plantas com beleza e rusticidade, diminuindo o trabalho de manutenção. Grupos de palmeiras existentes foram fundidos com outros grupos vegetais, harmonizando toda a composição paisagística e estabelecendo-se a unidade no jardim que se apresenta de forma icônica e esteticamente diferenciada.