São Paulo – SP – 2010
A proposta paisagística para o local buscou utilizar espécies vegetais adaptadas à sombra e a declividade, duas condições de grande desafio projetual. Em meio as grandes árvores existentes foi possível criar ambientes com plantas coloridas e perfumadas, onde as aves encontram refúgio e as pessoas podem relaxar, brincar ou praticar esportes de baixo impacto em aparelhos esportivos especiais. O playground e a iluminação ampliaram o uso seguro do local para o período noturno, dando ainda mais vida à região, onde a praça tem papel privilegiado.