A casa de campo possui uma forte relação com a sua localização. Chácaras, sítios e fazendas apresentam, em geral, áreas maiores que as de residências urbanas, com significativa permeabilidade dos terrenos. As restrições típicas dos lotes urbanos e do parcelamento de solo das cidades não se aplicam, permitindo soluções mais abrangentes e com uma infinidade de soluções e composições paisagísticas. É comum que em seus projetos sejam incluídos elementos como hortas, pomares, áreas agrícolas e espaços para pecuária, que extrapolam as necessidades corriqueiras de jardins urbanos, por isso mesmo, pressupõem um entendimento mais amplo da paisagem e de suas possibilidades.