Algumas modalidades de jardins são por nós classificados como especiais, em virtude de suas especificidades, como os jardins verticais e paredes vivas, com jardins sobre lajes ou em coberturas de edificações, jardins sensoriais e/ou educativos que contemplam plantas aromáticas, medicinais ou cujo objetivo seja despertar os sentidos humanos, muitas vezes com o intuito de permitir que pessoas com necessidades especiais possam usufruir livremente e de forma segura de jardins públicos e mesmo privados. Nessa categoria também incluímos os pequenos jardins, decorativos ou definidos em espaços reduzidos, muitas vezes criados com o emprego de vasos, peças e esculturas decorativas, iluminação especial e demais elementos que acabam por transformar locais despretensiosos em belos ambientes, independentemente de sua escala ou conformação espacial.